goldenloki DATABASE

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 12/06/2019

FACEBOOK / INSTAGRAM / BANDCAMP / SPOTIFY

A goldenloki surgiu em 2015 no Pacaembu, bairro da região central de São Paulo. Diferente de outras bandas da famigerada onda neo-psicodélica, as (três!) guitarras não têm os dinossauros dos anos 60 e 70 entre suas principais influências. Faixas como NODRAMA progridem sem que riffs ou dedilhados assumam protagonismo, conectando o quinteto a uma linhagem que começa com Velvet Underground, passa por Sonic Youth e Stereolab até chegar a nomes contemporâneos como Ulrika Spacek e Peel Dream Magazine. Essa linguagem permite momentos de simplicidade que remetem às palhetadas para baixo dos Strokes e, quando insiste na repetição, pavimenta excursões rumo ao krautrock.

O debute Largado na Existência foi lançado em 2017 pelos selos Cavaca e Valente Records. Retratando tentativas de introspecção e o amadurecimento pessoal dos integrantes, que ainda estão na casa dos vinte e poucos anos, o disco é recomendado para fãs de DIIV, Boogarins, NEU! e Ultimate Painting. A discografia também conta com o split Creme ao lado do trio carioca Oruã e o EP Muda, além de participações em coletâneas, incluindo uma lançada em 2018 pela LATAM, selo subsidiário da Burger Records voltado para a América Latina.

Após um breve hiato, a banda voltou aos palcos em maio de 2019 e desde então tem apresentado canções inéditas que serão gravadas ainda este ano. Stories do instagram revelaram algumas novidades, como a mistura de bateria orgânica e drum machine, além de teclados que vão render comparações com o Stereolab.

Presença recorrente nos palcos de SP, a goldenloki já tocou na festa XXXBórnia, na Casa do Mancha e em uma das noites do evento Centro do Rock, quando se apresentou para uma plateia lotada no CCSP. Também já passaram por picos clássicos do Rio de Janeiro, como Aparelho e Escritório, e pelas cidades de Juiz de Fora, Curitiba, Balneário Camboriú, São Carlos, Araçatuba, Santa Rita do Sapucaí e Sorocaba. No dia 28 de junho, eles vão abrir para o Boogarins no aguardado show de lançamento do disco Sombrou Dúvida em São Paulo, no Cine Joia. Quando não estão na estrada, os goldenlokis ficam enfurnados no estúdio Fiaca, no bairro paulistano da Lapa, onde gravam discos e eventualmente organizam eventos.

A banda é formada por Otto Dardenne (voz e guitarra), Chris Kuntz (guitarra), Yann Dardenne (baixo e voz), Thales Castanheira (guitarra) e Leo Arruda (bateria). Thales e os irmãos Dardenne também tocam na Gumes (www.database.fm/gumes).


Texto por Eduardo Bento. O autor é único responsável pelo conteúdo. Qualquer reprodução deve citar o DATABASE.FM como fonte. Assim como a maioria das páginas do site, a biografia da goldenloki está sempre em construção. Primeira postagem em 03 de outubro de 2018.