Sereno DATABASE

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO EM 06/12/2019
previous arrow
next arrow
Slider

INSTAGRAM | BANDCAMP | SPOTIFY | FACEBOOK | BLOG | PRESS KIT

De São Gonçalo para o submundo

“Criada em 2016 pelos irmãos Victor e Vinícius Damazio, a Sereno é uma banda carioca unida por laços familiares, fitas cassetes japonesas dos anos 90, solos do J Mascis, pedais de fuzz e cartuchos de Super Nintendo. As músicas soam como mandam as influências: cheias de energia, precisão e melodias memoráveis.”

Gravado em apenas três dias, o EP de estreia Adivinhar o Futuro das Estrelas, de 2017, apresenta uma produção caseira esmerada e mixagem que confere ares nostálgicos. Versando sobre férias, juventude, sonhos e frustrações, o registro tem como pilares dedilhados emo, reverberações dos anos 90 e sons alternativos do Japão. Neste post, Victor e Vinícius escreveram de maneira bem didática sobre 20 sons que os inspiraram, passando por Weezer, lostage, DIIV,  Wavves e Vivian Girls — trio de garotas que, assim como a Sereno, sabe dosar bases distorcidas com timbres cristalinos. “Not sure if I call them shoegaze, but the spirit is there”, de acordo com um colunista da Maximum Rocknroll.

Líder das Vivian Girls, a vocalista Cassie Ramone fez uma ilustração com personagens, objetos e situações relacionadas ao EP para uma camiseta que se tornou um dos artefatos pop mais valiosos da cena alternativa no hemisfério sul. Outra conexão pode ser ouvida no refrão de Se Tudo Der Errado, que descreve a capa do disco Everything Goes Wrong: “nuvens de fumaça iluminadas de vermelho acima das nossas cabeças / uma banda de noise com garotas  tocando três acordes sobre tudo dar errado”. Adivinhar o Futuro das Estrelas foi lançado em K7 e digital, marcando o início da Violeta Discos, selo fundado pelos irmãos Damazio e pelo casal LuvBugs.

Apavorados ao serem classificados como rock triste, a Sereno injetou mais ânimo no tracklist de Desapegos e Previsões de Morte, que saiu em maio de 2018 e encerrou a curta trajetória da Violeta Discos. Enquanto o registro anterior lembra as baladas do Billy Corgan com arranjos do American Football, o segundo EP deixa mais evidente a influência dos guitar heroes do indie rock americano – e o virtuosismo à paisana de Vinicius na guitarra. Dias começa com um solo que obriga os fãs de Dinosaur Jr a colocar o volume no máximo, Projeções Astrais tem acordes que remetem a algumas faixas do Loveless e Ainda Tenho Meus Sonhos Intactos bebe em fontes mais obscuras, como as bandas japonesas Supercar e Number Girl.

Com o término da Violeta Discos, eles acionaram os comparsas da Pug Records para o lançamento da compilação Elite dos 4, que saiu em dezembro de 2019, mais uma vez em K7 e digital. Além de sons inéditos da Sereno, o tracklist inclui os projetos solo do Victor Damazio, chamado the breakup suite, em referência a uma faixa da banda que secretamente mudou o indie rock, e dos colaborados Luca Quitete, mais conhecido como Não Übermensch, e Júlia Matos, que assina como planetária. Victor produziu e mixou tudo em casa. Há eventuais participações da Sereno por todo o disco.

Além do sotaque carioca e da paixão pela cultura nipônica, os quatro também compartilham certa predileção por canções melancólicas, garantindo uma unidade na temática do disco, que traz letras sobre hibernações, despedidas, solidão e nostalgia. Em Karen, Mágica, etc., a Sereno retoma a pegada mais Smashing Pumpinks e abusa de solos dobrados. Seguindo a cartilha dos bons tempos do Weezer que não voltam mais, eu sempre vou me importar com você, da planetária, traz o instrumental mais revigorante da compila, mas mantém o tom pessimista nos versos. #2, do Não Übermensch, faz jus ao apelido de “Elliott Smith do PCB”. vista seu coração na manga, do breakup suite, começa com um tecladinho quase fúnebre e termina numa catarse de timbres crocantes — uma aparente mistura de canto gregoriano com Pedro The Lion que pode ser o embrião de um novo subgênero ainda sem nome, informalmente chamado de “casiodrone” nas quebradas de São Gonçalo, RJ.


Texto por Eduardo Bento. O autor é único responsável pelo conteúdo. Qualquer reprodução/adaptação deve citar o DATABASE.FM como fonte. Primeira postagem em 06 de dezembro de 2019.