PAPELOTE

Papelote nasceu para contextualizar o público de eventos independentes realizados em Juiz de Fora quanto aos trabalhos desenvolvidos pelos artistas e produtores envolvidos em algumas dessas iniciativas DIY. Em 2016, iniciou-se a distribuição gratuita de zines em shows, exposições, mostras de vídeos e afins. Expandindo a temática e circulação, os textos têm incorporado informações sobre artistas e projetos de outras cidades que são referência para essas empreitadas locais, ao passo em que os zines têm sido exportados para banquinhas de selos e editoras parceiras.

Com foco na mensagem, os papelotes têm um caráter informativo que remete ao zine enquanto ferramenta de comunicação, constituindo uma alternativa offline para criar e restabelecer conexões numa época em que as redes sociais têm perdido seu aspecto democrático. Buscando dar visibilidade a produtos Made in Jufas, a Papelote agrega em sua banca publicações de artistas gráficos, selos e produtoras juiz-foranas, reunindo tiragens limitadas de prints, fotografias, serigrafias e livros de artistas, além de outros artefatos que extrapolam o universo gráfico, como vinis, tapes e DVDs. Para mais informações, siga www.instagram.com/papelote.press


Onde ler? Os zines não estão disponíveis online, exceto os produzidos em parceria com o database.

Sua coleção está completa? Já foram lançados 09 papelotes: Josimar Freire, BANG!, Pug Records, Filipe Alvim, The Cigarettes, Ratos na Praça, Alles Club, Gumes + Goldenloki, Lampejo e Inhamis.

O que é BRICOLAGEM? Trata-se de um evento à paisana com banca de zines da Papelote e agregados, drinks e discotecagem em volume moderado para não atrapalhar a prosa. A primeira edição rolou na livraria Quarup em 2017. Em maio de 2018, o inhamis sedeou a segunda edição.

Importante: Para economizar dinheiro, tivemos que desativar o domínio www.papelote.press e hospedar o site dentro do database.fm. Isso não significa que a Papelote vai se limitar a publicar apenas zines relacionados aos posts do dabatabe. Apesar da migração, papelote e database continuam independentes.